os-teus-pensamentos-tem-o-poder-de-mudar-sua-vida-1

Terapia Regressiva

regressivaParte dos indivíduos que procuram a terapia, já passaram por vários outros procedimentos terapêuticos mal sucedidos. Então, como última alternativa para cura ou melhora de uma enfermidade, recorrem à terapia de regressão. A terapia é recomendada para pessoas com traumas, bloqueios ou problemas de relacionamento, independentemente de sua natureza, até porque consegue com este tipo de terapia chegar a muitas questões que tem sua origem na infância ou mesmo desde o ventre materno.
Através de técnicas de relaxamento, o terapeuta encaminha o consulente a um estado de concentração, forçando-o a conseguir um distanciamento, podendo sentir sensações, ver cenas como se fossem flashes ou apenas ouvir sons. Tais sensações, cenas ou sons, além de sonhos, fantasias e outras imagens serão o material trabalhado pelo terapeuta na solução do problema.
Esta terapia pode eliminar os sintomas de distúrbios emocionais, através da anulação das causas – arrancando as raízes.
A parte não física do ser humano é constituída de campos vibratórios em diferentes graus de concentração de energia, cada um deles com características próprias e específicas finalidades. Dois deles interessam a este trabalho, os mais nobres e importantes para a nossa vida diária: o mental e o emocional. Confundindo-se com a mente consciente e subconsciente, estes aspectos, respectivamente, influenciam nosso dia-a-dia, nosso comportamento, nossos pensamentos e nossas emoções. Nesses dois campos vibratórios (mental e emocional) é que se implantam as dificuldades emocionais, as verdadeiras toxinas. Todas elas tratadas pela Terapia de Regressão, com boas respostas e, para a maioria, a cura é certa e imediata.
Dificuldades emocionais que podem ser: abusos, angústia, anorexia, ansiedade, baixa autoconfiança, baixa autoestima, condutas estranhas, compulsões, depressão, dificuldade de concentração, distúrbios de comportamento, fobias, insônia, medos aleatórios ou específicos, obesidade, problemas sexuais, sentimentos de culpa, síndrome do pânico e outros.
A terapia de regressão hipnótica é um método seguro para a superação de problemas emocionais.  Fazer regressão não se caracteriza em um ato místico, esotérico apesar de que, em toda patologia, além dos aspectos biológicos e psíquicos, a dimensão espiritual pode estar envolvida.
Uma das preocupações dos consulentes é saber se existe algum risco na regressão. A resposta é NÃO! Nenhuma memória que possa vir a interferir negativamente na estrutura psíquica do consulente passa pelas defesas do ego durante a regressão. Na verdade o que ocorre é a expansão da consciência provocada pelo grande conhecimento do consulente do seu “princípio de funcionamento”, tornando-o mais capaz em todas as suas esferas de atuação: afetiva, social e profissional, livrando-o de suas amarras neuróticas.
Outra preocupação importante é se o consulente pode entrar em transe hipnótico e não sair dele. Isso não ocorre de forma alguma, na hipnose, o consulente não está dormindo (o que ocorre é uma alteração nas ondas elétricas cerebrais, aquelas detectadas pelo EEG), podemos compará-las ao sono, em que após algum tempo, acorda-se naturalmente. Se for deixado sozinho durante o transe, passado um certo tempo, irá “acordar” ou melhor sair daquele estado.
Não se pode prever o tempo de tratamento, isto porque a terapia não acontece de forma linear. O fundamental é se ter determinação e persistência para atravessar o processo de deslocamento dos traumas registrados na zona subconsciente para o consciente. Isso exige a vivência de alguma etapas: confronto, aceitação, vivência, descargas das energias bloqueadas (que provocam os sintomas) e, finalmente, a compreensão e libertação dos vínculos com o passado. Assim, com apurada sensibilidade, o terapeuta estará apto a sinalizar com firmeza os comandos que levam o consulente a atravessar as diversas camadas que encobrem os traumas do passado.
Para fazer a terapia, não é necessário que se acredite no processo regressivo. Basta estabelecer a comunicação entre o hemisfério direito do cérebro, responsável pela vivência glogal e lúdica, e o hemisfério esquerdo, que coordena as percepções lineares, a lógica.
Por isto, a Terapia traz o autoconhecimento, resgata o equilíbrio emocional e possibilita uma nova postura diante da vida. Todo ser humano deve ter como meta prioritária a saúde e a felicidade a partir da união e a harmonia como o TODO.
No teatro de nossas vidas individuais, somos os escritores de nossas tramas e enredos. Talvez não percebamos que cada ação ou escolha é como plantar a semente para o futuro. A planta crescerá na exata proporção da semente que foi plantada.
A parte mais importante do processo de regressão consiste em aprender a confiar em sua capacidade para um diálogo entre sua mente consciente e a mente subconsciente.
O poder da mente é formidável. Com uma nova perspectiva, toma novas decisões quase automaticamente e começamos a reescrever nosso script de vida.
“ A memória de um evento passado, seja desta vida ou não, possui três elementos principais: pensamento, emoção e sensação. Ou seja, toda memória é composta da lembrança dos fatos que ocorreram e do que pensamos sobre eles, das emoções sentidas neste mesmo momento e das sensações experienciadas no corpo.
O que se denomina “regressão” ocorre quando o consulente se reconecta com uma memória passada. A regressão ideal ocorre quando a pessoa revive o passado em toda sua intensidade, produzindo a catarse e a transformação interior.
A terapia regressiva possui uma eficiência enorme para ajudar a pessoa a redecidir sua vida. É eficiente na liberação da memória emocional e somática. O objetivo é limpar as cargas emocionais, relacionadas ao tema trabalhado em terapia, que estejam atuando negativamente no presente.
O fechamento do trabalho ocorre quando todas as cargas de vivências passadas estão esgotadas e o consulente pode experienciar alívio da carga emocional e somática – sem o peso daqueles condicionamentos adquiridos no passado. Com esta técnica, o trabalho com Terapia de Regressão aumenta sua eficiência e os beneficiados são os consulentes que podem ter acesso a melhores recursos de tratamento.
“A Terapia não realiza cura milagrosa. O consulente é responsável por sua própria melhora. Pode ele mediante um intenso trabalho e concentração, deixar o seu passado para trás e impedi-lo de interferir no presente, possibilitando assim, que toda a força do seu potencial humano se concretize” (Morris Netherton)
A terapia de regressão não deve ser aplicada, em hipótese alguma apenas para satisfazer curiosidades fúteis e pessoais, desejos caprichosos de descoberta de personalidades importantes que se teria sido no passado, ou confirmar informações imprecisas de cartomantes e afins. A sua indicação é somente para fins terapêuticos, na vigência de sintomas psicopatológicos, algumas doenças orgânicas, desequilíbrios no relacionamento interpessoal e outros distúrbios psicossomáticos.
O tratamento só deve ser iniciado quando o consulente realmente deseja se submeter a esta técnica e quando ele se compromete a não interromper a terapia.
A sua desistência na vigência do processo terapêutico pode lhe ser prejudicial, resultando persistência dos sintomas e até possível agravamento dos mesmos, pois foram manipulados conteúdos emocionais traumáticos reprimidos, cujo tratamento deve ser concluído adequadamente.
A terapia vai auxiliar o consulente a desencadear, pelas regressões, a vivência de episódios traumáticos que se acham bloqueados no inconsciente, compreender racionalmente a causa de problemas atuais e tomar decisões firmes e seguras de empenhar-se na transformação do seu modelo de vida, reprogramando o seu subconsciente, dinamizando a sua autoconfiança e o seu amor próprio, potencializando a sua vontade de vencer as dificuldades e ultrapassar os possíveis obstáculos.
A terapia de Regressão, como qualquer outra linha psicoterápica, não é uma panaceia ou algo dotado de recursos mágicos ou miraculosos que possa resolver todos os problemas existentes no ser humano. Como mais um recurso terapêutico, a que os profissionais podem recorrer, este método tem suas indicações, limitações e contraindicações.
Deve ser praticada exclusivamente por profissionais qualificados.
IMPORTANTE:

É imprescindível que o consulente antes de se submeter a este tipo de terapia de Regressão, seja submetido a exames médicos relativos ao seu problema ou traga relatórios médicos de exames por ele já realizados.

2 comentários sobre “Terapia Regressiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *